Skip to main content

No dia 13 de abril, a Secretaria Municipal da Saúde de Joinville confirmou mais DOIS CASOS da Influeza A na cidade. Os exames das amostras coletadas deram resultados inconclusivos para o subtipo do vírus, ou seja, não foi possível detectar se realmente é H1N1 ou H2N3. Os pacientes foram uma mulher de 28 anos e um homem de 51 anos. Eles já receberam alta e passam bem.

Contando com estes casos, sobe para nove o número de casos de Influenza em Joinville. Ao todo já foram enviadas para análise ao laboratório 52 amostras coletadas na cidade. Destes, 12 já foram descartados e 31 continuam sob investigação. Ainda não foi registrada nenhuma morte pela doença em Joinville. Continuam internados dois homens (33 e 44 anos) e uma criança de quatro anos.

A única técnica de diagnóstico preconizada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para confirmação laboratorial da Influenza A (H1N1) linhagem suína é a RTPCR (Transcrição Reversa seguida de Reação em Cadeia da Polimerase) em Tempo Real. É um teste sensível e específico, capaz de detectar a presença do vírus.

As amostras de secreções respiratórias (secreção de orofaringe e/ou secreção de nasofaringe) devem ser coletadas preferencialmente entre o primeiro e o sétimo dia, após o início dos sintomas. O Ghanem disponibiliza o exame para detecção do vírus, conforme preconizado pela OMS – Influenza A – PCR (mnemônico H1N1).

 

Leave a Reply

.